Menos 40 quilos com a ajuda da bala de gelatina caseira

Camila Rodrigues chegou a pesar 99 kg, o que prejudicava não só sua autoestima, mas também seu problema no coração. Com dieta, exercícios e balas de gelatina, ela conseguiu chegar ao manequim 38.

Via: M de Mulher

dieta-antes-depois-bala-de-gelatina-colageno-70378

 

Quando tinha 13 anos, exames acusaram que uma válvula do meu coração estava fechando; eu teria que passar mais uma vez por uma operação cardíaca. Nasci cardiopata e fiz minha primeira intervenção com 1 ano de idade. Aos 3, passei por outra. E, dez anos depois, lá estava eu de novo na sala de cirurgia.

Eu já não era muito ativa e tudo piorou depois dessa terceira operação, quando o médico orientou que eu ficasse pelo menos um ano e meio sem fazer esforços físicos. Foi assim: numa vida sedentária na qual tudo o que eu fazia era comer, com apenas 15 anos e 1,58 m de altura, alcancei terríveis 99 kg.

Sentia tanto desgosto que só me olhava no espelho do pescoço para cima. Nos meus sonhos, me imaginava num corpo bem diferente. Foram tempos de muita tristeza até tomar coragem, assumir que estava tudo errado e pedir ajuda para minha mãe. Eu só queria, do fundo do meu coração, dar outro rumo à minha história.

 

O sobrepeso piorava minha doença no coração

Passei a infância vendo meu manequim aumentar sem me importar com isso. Nem o fato de ser chamada de elefante na escola fez com que eu maneirasse nas gordices: devorava, num único dia, seis pães com quase 1 litro de refrigerante. Vivia de fritura, fast-food, comida congelada… E achava tudo normal. Aí, aos 15 anos, quando o manequim 52 ficou apertado, comecei a me incomodar. Enquanto minhas amigas andavam com roupas justinhas, eu vestia calças enormes e camisetas pretas na tentativa de parecer um pouco menos gorda. Eu não contava para ninguém, mas sofria com aquilo.

Sem falar que, além de afetar a autoestima, o sobrepeso prejudicava minha cardiopatia. Imensa como estava, eu vivia cansada, sem disposição. Mesmo depois de o médico liberar as atividades físicas, eu odiava me mexer. Se tivesse que ir a pé para algum lugar, nem saía de casa! Só que essa vida parada prejudicava o fortalecimento do meu coração, o que poderia agravar minha doença ao ponto de, no futuro, precisar de mais cirurgias. Quando me abri com minha mãe, eu já tinha consciência de que emagrecer seria um ganho também para minha saúde.

 

A bala de colágeno salvou minha dieta

Mamãe marcou, então, uma consulta com um endocrinologista. Ele me passou uma dieta detox para os dois primeiros dias. Eu tomava água com limão no desjejum, fruta, chá e gelatina diet nos lanches, frango grelhado e legumes nas refeições. Depois, segui o cardápio normal, incluindo arroz e pão integrais, carne vermelha cozida ou grelhada e suco natural de frutas – para hidratar e evitar a retenção. É difícil essa mudança no paladar, mas eu me acostumei.

Só que eu não conseguia me livrar da vontade de um docinho depois do almoço. Foi então que descobri, na internet, a receita salvadora: a bala de gelatina caseira! Ela é feita com gelatina diet e clara de ovo e tem a consistência fofinha, igual ao marshmallow, sabe? É uma delícia! Framboesa e morango são as campeãs para mim! Além de controlar a vontade de doce, essa balinha é funcional: ajuda no combate à flacidez e aumenta a sensação de saciedade! Eu comia três quadradinhos por dia e matava a minha lombriga!

Junto com a dieta, comecei a academia. Fazia 40 minutos de esteira e musculação, respeitando meus limites. No final da primeira semana, subi na balança e percebi 5 kg a menos. Acho que foi o dia mais feliz da minha vida! Até aquele momento, eu só tinha visto meu peso aumentar. Foram quatro anos para perder os 40 kg, mas valeu cada segundo! Tive só um momento ruim: quando chegei aos 61 kg, me descontrolei e engordei 7 kg. Mas retomei meu caminho e perdi logo.

 

Ninguém acredita que nasci cardiopata

Hoje, pesando 59 kg, tenho muito orgulho em dizer que venci a obesidade e amenizei 80% da minha cardiopatia. Quem me vê treinando até se espanta quando conto que nasci com a doença. Pratico musculação de domingo a domingo e, em junho do ano passado, entrei para uma equipe de crossfit, que é uma aula que combina exercícios aeróbios com pesos. Uma hora de aula dá para queimar até mil calorias!

Eu nasci de novo. Bem diferente do passado, hoje faço até selfie no espelho (aquela foto que a gente tira da gente mesma) de corpo inteiro, mostrando minha barriguinha sarada e posto na rede social. Estudo nutrição porque me apaixonei pela vida saudável e saquei o quanto comer direito é transformador. Quero incentivar quem está na batalha para emagrecer e dizer “é possível sim, bonita, acredita!”

CARDÁPIO DA CAMILA

CAFÉ DA MANHÃ

2 fatias de pão integral + 1 fatia (média) de queijo branco + 200 ml de suco natural de fruta com adoçante

LANCHE DA MANHÃ

1 fatia (pequena) de melancia

ALMOÇO

3 colheres (sopa) de arroz integral + 1 concha (média) de feijão + 180 g de carne branca ou vermelha cozida ou grelhada + 70 g de legumes cozidos + 200 ml de suco natural de fruta com adoçante + 1 fruta

LANCHE DA TARDE

1 fruta + 10 g de amendoim sem sal e sem óleo

JANTAR

2 colheres (sopa) de arroz integral + 180 g de carne branca ou vermelha cozida ou grelhada + 50 g de legumes cozidos + 200 ml de suco natural de fruta com adoçante

(Cód. Conteúdo: 787908)

 

Bala de gelatina: gostosura que afina

A Camila apostou nas balas de colágeno durante a dieta! Além de ser uma gostosura, traz benefícios para quem está na luta contra a balança. A nutricionista Luna Stoduto mostra quais:

· Promove saciedade: além de retardar o esvaziamento do estômago, o alto teor de aminoácidos age sobre a fome como um moderador natural do apetite.

· Acelera o metabolismo: como a clara de ovo é rica em proteína, ajuda a aumentar o metabolismo e a eliminar os quilos extras.

· Organismo equilibrado: a balinha também é capaz de auxiliar na redução dos níveis de colesterol, triglicérides e no controle da glicemia.

· Fortalecimento dos ossos: ela fortalece os ossos e previne doenças como a osteoporose.

· Mais bonita: o colágeno da gelatina colabora para a manutenção da juventude, deixando cabelo, unhas e pele mais fortes e bonitos.

 

Indicação de consumo

No mínimo, duas vezes ao dia, antes das principais refeições. “O ideal seria somente de um a dois quadradinhos, antes do almoço e antes do jantar, para evitar o excesso de consumo de adoçante e sódio”, sugere Luana.

 

Quem precisa evitar

“Pessoas hipertensas, já que produtos diet/light possuem quantidade de sódio maior do que o recomendado para os portadores da doença.”

 

Receita da bala de gelatina da Camila

 Ingredientes:

½ xícara (chá) de água + 1 envelope de gelatina diet com sabor + 1 envelope de gelatina diet sem sabor + 3 claras de ovo + 2 colheres (sopa) de adoçante em pó

Modo de preparo:

Ferva ½ xícara de água e dissolva as duas gelatinas. Espere a água ficar de morna para fria, mas não deixe endurecer. Bata as claras em neve e acrescente o adoçante em pó. Sem parar de bater, despeje as gelatinas dissolvidas, aos poucos, até misturar totalmente com as claras. Coloque em um recipiente e leve ao congelador por 25 minutos, até ficar em ponto de goma. Depois, é só cortar em quadradinhos de 2 cm.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *