Eliminei 15 kg com a fórmula caseira para emagrecer

Com a ajuda do maridão, descobri a granola feita em casa, que dá energia, sacia e ainda tira a vontade de comer doces

Via: M de Mulher

 

Quem me vê hoje não imagina que a crise foi há menos de um ano
Foto: Rudi Bodanese

Eu era flácida. Muito flácida. Tão flácida que, em menos de dois anos de casada, meus seios quase batiam no umbigo. Quando me deparei com aqueles peitos horrorosos na imagem do espelho, me bateu um desespero: eles estavam tão caídos que nem sutiã daria mais jeito! Ao constatar aquela triste situação, chorei sem parar.

Não era apenas meu corpo que padecia, 15 kg mais gordo e espalhado em um manequim 44. Era o meu coração que estava em pedaços. Na flor dos meus 18 anos, eu era aquela Hevellyn feia e deprimida que via no reflexo.

Frutas, castanhas e cereais

Quem me vê hoje, 15 kg mais magra e curada daquela depressão, não imagina que toda essa crise foi há menos de um ano. Em poucos meses, eu mandei toda a tristeza embora e sequei a gordura com uma fórmula que descobri: acrescentei granola caseira no cardápio, um segredinho que o Rafael, meu marido, me ensinou.

Veja: Médico ensina como emagrecer rápido e com saúde

Ela é bem docinha. Tem frutas, mas também tem castanha, que dá energia, e cereais, que saciam a fome rapidinho! E ainda é uma delícia com iogurte, frutas ou até em forma de shake! Era tudo que eu precisava.

Busquei a antiga Hevellyn em mim

Você quer saber qual foi o segredo pra conseguir uma mudança tão rápida e eficaz na minha vida? Bem, alguns médicos costumam dizer que o emagrecimento e a cura da depressão só dependem da força de vontade do doente. E eu concordo plenamente com eles.

Coloquei um ponto final no meu sofrimento em 2008, quando viajei para passar as festas de final de ano com meus familiares, no Paraná. Aos 18 anos, abri o álbum de família e vi a Hevellyn pré-adolescente. Além de magra, ela era risonha, leve e feliz, capaz de viver com simplicidade e vontade de vencer.

E aí, descobri que poderia reconquistar a minha felicidade de vez. Decidi mudar de atitude. Na mesma época, ganhei de presente do meu pai o Yuri, um cãozinho maltês pra lá de sapeca que se tornou meu melhor amigo e me ajudou a sair da depressão! Passei a preencher meu tempo com ele: dava banho no pequeno, levava pra passear e brincava muito.

728x90
O legal disso é que meu marido passou a me acompanhar em caminhadas pela orla de Florianópolis e curtia comigo o nosso bebê cachorro! Assim, nos tornávamos cada dia mais íntimos e amigos. E o nosso casamento melhorou muito…

Menos ansiosa, fiz reeducação alimentar

Com todo esse apoio, foi mais fácil superar a depressão e investir na reeducação alimentar. Tomei decisões sérias: adotei um cardápio balanceado e cortei as guloseimas. Rafael me ajudou muito: colocamos pra fora da nossa casa aquelas “facilidades” que só nos engordavam, tipo almoçar cachorro-quente na esquina de casa e pedir pizza pra jantar todos os dias. Juntos, também voltamos a fazer academia. Tínhamos abandonado a malhação após o casamento porque achávamos que depois de comprometidos não precisávamos investir na aparência… Imagine, que engano.

Mas também não sou de ferro: aos sábados e domingos me permito um pedaço de bolo ou meia barra de chocolate. E só! Durante a semana, quando vinha aquela baita vontade de comer doce, lá ia eu pra cozinha fazer uma das minhas receitas com a granola caseira.

Ao vestir um jeans 38, gritei de alegria

Aos poucos, comecei a celebrar as conquistas. Chorei de alegria quando consegui ficar sozinha em casa, sem medo. Nunca me senti tão livre! Mas a maior alegria veio mesmo quando entrei novamente em um jeans 38. Eu gritava de felicidade e desfilava como uma top-model na cozinha! Quem é a Hevellyn hoje, dez meses depois? Uma nova pessoa! Eu era flácida e agora tenho tudo em cima. Acordava chorando e hoje me espreguiço sorrindo. Eu era insegura e medrosa. Atualmente, sou uma mulher determinada. Eu era gorda e triste e… Bem, hoje sou a pessoa mais feliz que eu conheço!

Clique  aqui e descubra como emagrecer rápido.

2 Comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *