10 atitudes além da dieta que ajudam a emagrecer (a 3 vai te surpreender)

Veja 10 atitudes além da dieta que ajudam a emagrecer (a 3 vai te surpreender)

Via: Vix

emagrecer

Emagrecimento não depende só de mudanças no comportamento, como entrar na dieta e se matricular na academia. A conscientização e mudança de mentalidade são igualmente importantes para que a meta seja atingida e, principalmente, para que o resultado dure.

Recomendado para você

Leia também:

Tomar café da manhã é o segredo para evitar o efeito sanfona

Mousse de Chia ajuda a emagrecer e a controlar o colesterol

 Para a nutricionista Roberta Stella, a mudança de atitude é o primeiro passo para a perda de peso e deve começar antes da dieta. “A forma com vê e como se comporta durante o emagrecimento é tão importante quanto o tipo de alimentação que seguirá para eliminar peso. Pensar em mudar a alimentação para melhorar o hábito alimentar e não somente fazer uma dieta é uma boa maneira de garantir um emagrecimento saudável e conseguir manter o peso, evitando o sobe e desce do ponteiro da balança”, defende.

De acordo com ela, as pessoas que pensam somente em eliminar peso sem mudanças de atitudes rapidamente podem conseguir emagrecer. “Entretanto, grandes expectativas, metas irreais e alimentação altamente restrita geram uma alta cobrança e podem levar a um baixo engajamento e, consequentemente, à desistência no meio do caminho. Ou ainda, a pessoa chega ao peso desejado, mas como não resolveu problemas emocionais e comportamentais relacionados aos alimentos, ganhará peso novamente”, explica.

Veja 10 atitudes que vão além da alimentação e que são essenciais para o emagrecimento saudável:

728x90-jpg

1. Pense a longo prazo

2. Tenha atitudes positivas

Pensamento positivo atrai atitudes corretas e estimulantes. Por isso, nada de desânimo ou de pensar que você não consegue. Tudo na vida exige uma postura firme e determinação.

3. Mantenha o foco na meta de peso

“A sua atenção deve estar focada no objetivo de peso e não nos alimentos que você pode comer ou deve evitar. A boa escolha alimentar será consequência”, diz Roberta. Segundo ela, é comum que a pessoa que começa a fazer dieta pense “tenho que fechar a boca”, mas que esse é o principal erro que se pode cometer. A restrição deve ser gradativa, uma vez que, conforme a pessoa emagrece, sua necessidade energética reduz e, consequentemente, seu consumo terá de ser reduzido ainda mais na fase final do emagrecimento.

4. Fuja do estresse e da ansiedade

Não saber como lidar com o estresse e a ansiedade levam as pessoas a comer mais. “É a famosa frase ‘mas eu mereço, depois de tudo o que aconteceu hoje!’”, diz a especialista. Segundo ela, as pessoas que utilizam alimentos para ter o sentimento de acolhimento, mesmo que momentâneo, devem pensar antes de pegar o alimento por impulso. Imaginar como se sentirá depois ajuda bastante, já que, após o exagero alimentar, normalmente vem a culpa, e não a solução dos problemas. “Assistir a um bom filme, caminhar pelo bairro, ler um livro e ouvir música são algumas atitudes que colocam o pensamento bem longe da alimentação”, sugere Roberta.

728x90

5. Assuma a responsabilidade

Assuma que a mudança na alimentação deve ser para a vida e não para a próxima festa ou encontro social. Responsabilize-se por suas atitudes e não terceirize sua vitória e sucesso. “Uma pessoa que quer emagrecer 15 quilos em oito meses para um casamento provavelmente vai remoer a vontade de emagrecer por sete meses e, no último, vai parar de comer e começar a seguir modismos. Evidentemente ela irá se punir demais e, já na festa, na melhor das hipóteses, vai comer como se nunca tivesse visto um salgadinho na vida”, brinca a nutricionista. “Na pior, ela vai desistir da dieta na primeira semana, ganhará mais quilos e ficará com a autoestima ainda mais abalada”, completa. A orientação de Roberta neste caso é começar uma perda de peso gradual, pensando em dois quilos por mês.

6. Não se dê desculpas

Se você guarda doces e outras comidas calóricas em casa ou no escritório, dificilmente conseguirá resistir à tentação. Se realmente está comprometida a emagrecer, livre-se destes alimentos. “Evidentemente que você poderá comer um bombom, mas esporadicamente, não todos os dias”, diz a profissional.

7. Se cair, levante-se

Pessoas magras também exageram na alimentação. Elas não ganham peso porque logo em seguida retomam a alimentação balanceada. Se você exagerar, não fique se martirizando nem deixe que isso te desanime. No momento seguinte, retome a dieta e não faça uma restrição exagerada por conta disso como, por exemplo, dietas desintoxicantes, à base de sucos ou de sopas.

8. Prepare-se para experimentar

Em vez de pensar no que você não pode comer, pense no que você pode. Novos sabores, texturas e muitos novos alimentos que não fazem parte da sua rotina alimentar poderão ser provados. O seu paladar será estimulado, testado e você terá novas opções para variar seu cardápio.

250x300h-1

9. Informe-se

Quanto mais informações você tiver sobre alimentação saudável, mais saberá diferenciar o que é correto ou não para o seu emagrecimento e saúde. Assim, controlar a alimentação acontecerá de forma natural, sem ter de fazer contas a cada vez que for comer uma barrinha de cereal. Além disso, evite promessas de emagrecimento muito rápido. “Se a promessa é de eliminar mais do que um quilo por semana, cuidado. A sua saúde e autoestima estão em jogo”, alerta a nutricionista.

10. Siga em frente

Mantenha sempre em mente as boas atitudes que não farão você desistir do seu objetivo final. Quanto mais certeza tiver de que está colhendo os resultados esperados, mais estimulada ficará para manter uma boa qualidade de vida e de peso por um longo período.

GOSTOU? ENTRE PARA O NOSSO GRUPO NO FACEBOOK E RECEBA RECEITAS DIARIAMENTE. CLIQUE AQUI

 

728x90-jpg

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *